Cabelo

Cabelo raspado e colorido: estilo sem prazo de validade

Grandes mudanças exigem uma certa dose de atitude, e quando falamos de corte e cor de cabelo podemos dizer que é preciso acrescentar também coragem, afinal é uma mudança que vai refletir em todo o seu visual – isso para as pessoas que adotam um perfil mais conservador.

Já para quem tem facilidade de se desprender da estética que o cabelo oferece, passar a máquina zero na cabeça não é problema algum, na verdade é até um hobby.

O cabelo raspado é conhecido como um símbolo de transgressão e contracultura; enquanto a maioria adota um estilo de corte e penteado, criando pequenos grupos simbióticos, o cabelo raspado surge como uma subversão mostrando identidade e ressaltando seu poder do livre arbítrio. E se o cabelo raspado já é uma forte característica de identidade, o cabelo raspado colorido revela ainda mais: originalidade.

Jaden Smith | 📸: Pinterest

A aposta surgiu há algumas temporadas, mas vem se mantendo em 2022, mostrando que dá para criar uma identidade de modo impactante (afinal, não é possível passar despercebido com esse visual) e seguir na evolução do seu estilo pessoal. A variedade de cores, texturas e estampas é praticamente infinita, basta escolher o modelo que mais te representa.

Cores, estampas ou texturas: qual escolher?

J. Balvin | 📸: Instagram

Se você quer investir no estilo, basta escolher a cor que mais combina com o seu momento e apostar na tinta. Há uma grande variedade de cores e combinações que podem deixar seu visual único e impactante. E como a tinta vai se desbotando no decorrer dos dias, você pode facilmente raspar os fios coloridos e pintar de outra cor em algumas semanas.

Tyler, The Creator | 📸: Instagram

Agora, se você quer ainda mais identidade, invista em uma coloração estampada. Crie estampa com grafias, padronagens geométricas e ou até mesmo psicodélicas. Você pode fazer o que a sua mente imaginar (e o colorista conseguir reproduzir). Alguns artistas já aderiram a esse visual, seja para trabalhos ou mesmo estilo pessoal.

E mesmo que seja uma tendência como vertente de uma estética contracultura, ainda assim é uma forma de experimentar algo que pode ser único, se você procura originalidade, ou mesmo um jeito de você se conhecer com outra aparência. Vai depender de como você se enxerga e de como quer criar sua identidade pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.